Textos

As Cirandas são séries de poetrix temáticos elaborados pelos integrantes do Grupo Poetrix (Para participar do grupo envie um e-mail para: poetrix-subscribe@yahoogrupos.com.br).

 

 

BORBOLETÁRIO
(Marilda Confortin)


Bateram asas, as palavras.
Crisálida vazia.
Hora de chocar larvas.

************************

CRISÁLIDA
(Andra Valladares)

Doente de amor,
morro lagarta,
renasço borboleta...

**************************

LATENTE
(Regina Lyra)

busco mistério
na extinta casca.
Renovo-me em jardins e praças.

***************************

metamorfose
lílian maial

toquei-te flor
e tuas pétalas
bateram asas

***************************

atração irresistível


pétalas adejam
tremor sutil
lagartas vicejam

*****************************

JARDIM
lílian maial

a borboleta chora
brotam margaridas
onde a lágrima aflora

******************************

metamorfose de palavras
(Hércio Afonso)

nem cálice nem galheta
meus drinques
na sua borboleta

*******************************

Cataclisma
Pedro Cardoso (DF)

o perfume
das pétalas da borboleta
ficou impregnado nas dobras do lençol

**********************************

brincando de borboletar
Hércio Afonso

eu bato asas
ela, crisálida,
sorria primavera

**********************************

Grisalho
(déa)

antes da metamorfose
com a tua lagarta
quero borboletear

**********************************

jardinagem
Jucineia Gonçalves

cultivar orquídeas
seus beijos,
de borboleta

***********************************

Borboleteando

a borboleta abriu as asas
como um raio
mergulhei profundamente

Pedro Cardoso (DF)

****************************

enfim sós

na crisálida vazia
abrigo morno
pra minha poesia

zeh

******************************

CECÍLIA MEIRELES
(Andra Valladares)

Borboleta eterna,
em suas asas,
vôo poético.

******************************

contente
zeh

tua borboleta
minha lagarta
capeta

********************************

E o tempo levou...
Hércio Afonso

foram larvas, latentes
crisalidaram-se até que:
- crepúsculo de borboletas

*********************************

CRISÁLIDE
(Kathleen Lessa)

Longa metamorfose,
Atraso o parto mas saio.
Em nácar borboleteio.

***********************************

ERRO DO CRIADOR!?
(Oswaldo Martins)

Borboleta da largata...
Quantas cores! Que beleza!
Homens? - Servem para a guerra!...

*************************************

Timidez
Jucineia Gonçalves

fora do casulo
batem asas,
meu sorriso e as palavras

*************************************

Borboleta
(Eliana Mora)

minha saudade é assim:
vai contigo pelo mundo
leva na asa_ um jardim.

Poetrix
Enviado por Poetrix em 10/03/2008
Alterado em 21/04/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (AOS AUTORES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários