Textos

MELHORES POETRIX - 2002
(eleitos no grupo poetrix@yahoogrupos.com.br)


ORTOGRAFIA
(Anthero Monteiro - Portugal) 

uma gaivota só
um til sobre a palavra
imensidão



BANZO
(Pedro Cardoso)

Em noites frágeis
as pedras são mais duras.
Diamantes pingam de meus olhos 



DIZER-ME
(Sonia Godoy) 

não vale
a pena
... nem a tinta 



SOL A PINO
(Djalma Filho)

de barriga vazia,
o meio dia
almoçou um ponteiro.



(MÁ)(TEMÁTICA)
(Angela Bretas)

não adiciono
sou
sub(traída)



A OUTRA
(Marilda Confortim)

Hoje, uva
Amanhã, passa.
Eu, vinha. 



LUSCO-FUSCO
(Djalma Filho)

Deitada,
quase apagada,
a noite armadilha 



QUERO
(Judith de Souza) 

ser folha do outono
e cair de abandono
aos seus pés



DEVANEIO
(Márcia Maia)

coisa de louco:
andar na chuva
e ser sol. 



SENSAÇÕES
(Isar Maria Silveira) 

Se partiste,
por que tuas mãos
ainda percorrem meu corpo? 



a s s i n c r o n i s m o
(sara fazib) 

eu cedo, você tarda
a vida, ponte pênsil
não aguarda



antropofágico
(Sávio Drummond) 

Quando te fores
Leva contigo meus olhos,
Já que levastes as cores. 



c l o s e t
(sara fazib) 

Terça-feira. Lua crescente.
Que idade eu uso hoje?
Ando tão eterna, ultimamente. 



fome
(Pedro Cardoso) 

o abismo
entre a mão e a boca,
tem nome... 



I ...lha
(Aila Magalhães) 

Sentia-se tão ilha
que nem mar
havia. 



heterossexual
(Lorenzo Ferrari) 

O homem que me habita,
É a mulher,
Que em ti suplica.
Poetrix
Enviado por Poetrix em 25/11/2006
Alterado em 21/04/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (AOS AUTORES). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários