Textos

TECENDO UMA LINGUAGEM
TECENDO UMA LINGUAGEM


(Goulart Gomes, parafraseando João Cabral)





Um poetrix sozinho não tece uma linguagem:

ele precisará sempre de outros poetrix.

De um que apanhe esse grito  

e o lance a outro; de um outro duplix

que apanhe o grito que um poetrix antes

e o lance a outro; e de outros triplix

que com muitos outros poetrix se cruzem

os fios de sol de seus gritos de poetrix,

para que a manhã, desde uma teia tênue,

se vá tecendo, entre todos os multiplix.





E se encorpando em estilo, entre todos,

se erguendo gênero, onde entrem todos,

se multiplixando para todos, no toldo

(a poesia) que plana livre de armação.

A poesia toldo de um tecido tão aéreo

que, tecido, se eleva por si: inspiração.

Poetrix
Enviado por Poetrix em 24/11/2006
Alterado em 21/04/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Goulart Gomes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários